Artesanato Terapia

por Livia Fiorelli
5 meses atrás
364 visualizações

Artesanato Terapia – Olá arteiras. Tudo bem? 

Hoje quis trazer um assunto muito importante para conversar com vocês. A depressão. 

A depressão, por muitos, já está sendo considerada o mal do século, atingindo mais de 300 milhões de pessoas pelo mundo, e quase 12 milhões só aqui no Brasil. 

Muitas de minhas alunas chegaram até mim sofrendo com a depressão, todas desmotivadas, sem saber mais o que fazer. Foi aí que decidi que precisava saber mais sobre essa doença, não só por achar importante, mas também para poder ajudar minhas alunas de uma forma correta, já que a alegria delas também é a minha. 

Depois de muita pesquisa, descobri que, atualmente, além dos tratamentos convencionais (e muito importantes) como a terapia, muitos médicos e psicólogos estão indicando tratamentos alternativos para esse transtorno, e entre eles está a Arte Terapia. 

Muitos especialistas relatam que o Artesanato pode trazer diversos benefícios para as pessoas, que vão desde diminuir o estresse, até na melhora de dores crônicas. Encontrei estudos que dizem que atividades que fazem as pessoas usarem a mente de uma forma criativa e livre, são grande propagadores de alegria e felicidade. 

O artesanato usado como um tratamento alternativo para depressão já trouxe inúmeros resultados positivos. 

E pude ver como isso também se aplicava às minhas alunas. O que me deixou extremamente feliz. 

Quantas vezes recebi depoimentos e relatos de alunas que tiveram a vida transformada depois que conheceram o artesanato? Muitas delas falando que nele, encontraram a vontade de viver de novo, viram que nem tudo estava perdido e que existiam sim coisas no mundo para elas, coisas que as fariam se reencontrar. 

O artesanato trouxe melhorias na autoestima dessas mulheres, trouxe alegria, e muitas novas amizades que eu tenho certeza que se estenderão por um bom tempo. 

Isso é muito gratificante. 

E eu não fico de fora dessa. Sem o artesanato, eu não teria contato com a história dessas fortes mulheres que são minhas alunas. Histórias que me motivam a continuar e ser quem eu sou. 

Mas não podemos esquecer que a depressão é algo muito sério, e deve ser tratada de acordo com isso. Por isso, em todos os casos, é ideal que se procure um médico ou psicólogo, que são qualificados para te orientar a lidar com essa doença da melhor forma possível para você. 

E você, conhece alguém que também teve a vida mudada com alguma atividade??? 

Compartilha comigo!!! 


Beijos, Livia.